quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

EQUIPE MIRIM DA ADECARVE DESCOBRE CAVERNA

compartilhar

COORDENADAS  Google Map: 
Cidade:TOMADA I – Localização da cidade de Caiçara do Rio do Vento, cortada pela BR-304 (km 220). Lat.: 5.7560 Longit.|: 35.984 (centro) http://www.apolo11.com/satmap2_latlon.php?lat=-5.7560&lon=-35.984&zoom=11
Fazenda :
Entrada da Fazenda - Território do saber...

TOMADA II – ACESSO PELA BR304, KM 213, à direita, sentido: Natal – Mossoró. O acesso por estrada Estadual de terra, é de cerca de 3.9 km até a porteira (Coordenadas: 24m 0825456 / UTM 9366528) da Fazenda São Luiz. Centro da tomada (zoom 15) : Lat.: 5.7503 longit.: 36.061 http://www.apolo11.com/satmap2_latlon.php?lat=-5.7503&lon=-36.061&zoom=15
COORDENADAS INTERNAS: (GPS Garmin Etrex)
Sede:  825057 – UTM: 9368270

Tanque da Ventania (Serra Comprida): 0823431   -  UTM: 9368298
                   Nesta fazenda, desde o ano de 2007, funciona um Campus Experimental da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA/USP), da Universidade de São Paulo, através do Projeto Portal dos Ventos (Projeto de Desenvolvimento Sustentado e Humano), realizado pela cooperação entre a comunidade e a universidade.  Aqui, periodicamente, são recebidos estudantes de graduação em Zootecnia e Engenharia de Alimentos ,  em ações de intercâmbio visando desenvolver e melhor alicerçar bases de cidadania entre os participantes.  Recentemente, o Portal logrou atrair agentes da Comunidade Europeia para implantação de um pequeno projeto de pesquisa em ENERGIA SOLAR CONCENTRADA DE ALTA TEMPERATURA, HIBRIDIZADA EM BIOCOMBUSTÍVEL, integrando uma Unidade de Produção de Derivados do Leite, num laticínio de base comunitária, ambos inéditos no mundo em suas características inovadoras e de tecnologia social.  Duas torres estão previstas (uma em Caiçara e outra em Pirassununga, nas dependências da FZEA/USP), com recursos já aprovados originados da DLR- Agência Aero-Espacial Alemã e pelo BNDES, além de licenciado pelo IDEMA (órgão ambiental).
Gincana com alunos do ensino médio - Palestra Bio-Magnetismo
                O Projeto Portal dos Ventos já realizou mais de 150 ações em Caiçara do Rio dos Ventos desde 2007, incluindo a regularização da Associação de Desenvolvimento Comunitário de Caiçara do Rio dos Ventos – ADECARVE (www.adecarve.org) , agora logrando conseguir que o investimento no Projeto de Energia Solar, canalize mais de 60% de seus recursos para aprimoramento da estrutura de pesquisa da FZEA/USP, sem que a Universidade tenha desembolsado quaisquer recursos para nossa comunidade.  Grosso modo, isso representa mais um exemplo de ação desenvolvimentista que privilegia os grandes centros e as grandes organizações, em detrimento da população do semiárido nordestino, por absoluta falta de iniciativa gestora voltada para o interesse público, de fato.
                                Entre muitas atividades permanentes com crianças e jovens, hoje queremos destacar quatro ocorrências ligadas a cultura, geologia e arqueologia, registradas através da participação de equipes de nossa Associação, coordenadas pelo Projeto Portal dos Ventos, como parte das atividades sócio-recreativas de nossos jovens associados.
1)      GRUTA DA SERRA DO BANDEIRA – Localização de uma CAVERNA ou GRUTA na estrada que dá acesso à Fazenda Laginha, na Serra do Bandeira, complexo da Serra da Gameleira, localizada próximo à margem esquerda (subida) da estrada de acesso, que precisa  ser melhor explorada.  Vale ressaltar que esse local tem visão estratégica privilegiada para o baixio frontal, caminho natural do colonizador português nos séculos XVII e XVIII, configuração das Datas de Sesmarias, quando as tribos Tapuias foram dizimadas , configurando, portanto, local de possível reduto de defesa e vigia dos povos indígenas, contra os invasores que seguiam o curso do Rio do Vento e do Olho D´água da Gameleira.
2)      PEDRAS PONTEAGUDAS – Recolhimento de UM LOTE  de pedras de formatos ponteagudos, agrupadas em formações de cascalhos do Rio Quimquimproá, que atravessa 4.1 km dentro da Fazenda São Luiz, na comunidade de Bela Vista, diferenciadas  do formato predominante do local, curiosamente localizadas próximo ao local (COORDENADAS: 0823901 / UTM 9368186)  onde foi recolhida, recentemente, uma PANELA PÉTREA,  que foi encaminhada através da UFRN para análise.   Estas pedras estão aguardando visita do IPHAN-RN para avaliação geológica ou arqueológica.  Acresce também a ocorrência de muitos cristais com presença forte de “Cromo” (em região com forte presença de “Berilio”), assim como pequenas formações similares a esmeralda;
3)      SANTA DE PEDRA – Um terceiro achado diz respeito, a princípio, a uma formação natural excêntrica em rocha natural, localizada a oeste no final da Fazenda São Luiz, às margens do mesmo Rio Quimquimproá, próximo à vizinha propriedade  Sr. Gileno,  cujos contornos tendem a ser interpretados  com similares ao de uma “santa”  ou de uma “indígena”, já visitada pelas crianças do Projeto mas ainda não avaliada por especialistas;
A primeira descoberta, vivida pelo jovem "Camarão" - Herton (jovem ambientalista de 18 anos)
4)       CAVERNA SUSPENSA – Na semana do carnaval de 2012, uma pequena equipe de exploração, com 4 pessoas: João Herton T. Barbosa (Camarão, 18 anos),  Gustavo Vitor da Silva Cunha (14 anos), Jelri Batista Dias (18 anos)  e Márcio Carvalho (66 anos), explorando elevações na fazenda localizaram, próximo às ( COORDENADAS: 0822227 /  UTM 9368270) , uma formação rochosa  com altura entre 40 e 60 m, onde se localiza um amontoamento de rochas em processo de decomposição, formando reentranças similares a cavernas.  Melhor explorando o local, pudemos localizar uma possível caverna, com espaço interno superior a 12 metros de extensão, com a sua base ocupada por muitas pedras desprendidas de processos de “descolagens” ou desmoronamentos, e muito material em terra e pó, em alguns lugares com mais de 1 metro de profundidade soterrada.

Interior próximo à entrada. Jelri, voluntário Ensino Médio (18 anos)
Sísifo (Mitologia) rola morro acima, nós, nem tanto...
Abrindo caminho, pois "Se hace camino al andar..." (canc.espanhola)
Após determinar a melhor trilha de acesso e fazer o primeiro traçado de limpeza em três explorações sucessivas, e depois de neutralizar “vespários” à entrada da “caverna”, começamos a fazer a limpeza  de seu interior no dia 25 de fevereiro de 2012, separando: a) pedras grandes; b) pedras pequenas e cascalho; c) terra e cascalho miúdo,  objetivando ampliar o espaço interno  e manter o material separado, para futuras avaliações de especialistas.  A meta é remover o material, sem tocar nas estruturas laterais ou superiores, de forma a minimizar riscos de desmoronamento.
Gustavo, jovem pesquisador de Caiçara (14 anos)
Tudo é muito difícil (hoje e nestes últimos cinco anos de trabalhos), não apenas pelas dificuldades operacionais e falta de especialistas, mas sobretudo porque a equipe, formada predominantemente por adolescentes ativos voluntários,  oriundos de famílias de baixíssima renda, é a mesma que administra a Sede Social da Associação, dando assistência a mais de 300 crianças usuárias, sem qualquer manifestação de apoio ou participação do Poder Público, exceto em manifestações verbais, quando ocorrem, via de regra por interesses de sobrevivência política.  Se não nos atrapalharem (como, por exemplo, “DATA MÁXIMA VÊNIA”, violentando as famílias de nossas crianças com ameaças e retaliações de “cortes” assistencialistas, caso se aproximem das atividades da Associação), já é uma grande ajuda.
Também às Universidades , através de seus gestores e departamentos, a que recorremos, acadêmica e insistentemente, para que caminhassem conosco nestes cinco anos de efêmera, superficial e embrionária ação prática, e que preferiram cuidar de seus orçamentos, normas e aptidões de superestruturas, não conseguindo “tempo” ou jeito, para cuidar do plantio, dia após dia, nessa terra seca de ações, compromissos e continuidades dependentes de “resultados” e interesses, fica a nossa prévia compreensão e permanente esperança de que acompanhem, pelo menos, a velocidade geológica, para nosso bem comum.
Nosso primeiro workshop - Usp - 2008
A eventuais grupos de poder, na esfera política e acadêmica, que tenham preferido desconsiderar esse monstruoso trabalho de “vivências” que nossas crianças de Caiçara procuraram usar como plasma humanístico,
Peti, USP, Adecarve e Igreja de Madrid no Tanque da Ventania
nesse quase inverossímel mundo  de tecnologia virtual e exclusão real, e permaneçam deslumbrados com a comodidade institucional de resultados, “À sombra das bananeiras/Embaixo dos laranjais…” (Casimiro de Abreu),  e não percebam (dependendo do posicionamento optado na “caverna”),  a oportunidade que lhes escapa, rogamos  para que permaneçam, referencialmente, como “vencedores”, para revigorar a máxima Machadiana, in Quincas Borba:  “Ao vencedor, as batatas…”
Estamos encaminhando o presente relato para a Sra. Jeanne Nesi,  Superintendente do IPHAN/RN e para a Prefeitura Municipal, de forma a documentar o achado e propiciar interação, caso seja de seu interesse.  A equipe de exploradores permanecerá ativa, pois esta atividade está inserida num processo de formação de nossos jovens associados e compõe uma grade de metodologia aplicada a critérios de organização sócio-cultural, assentada em objetivos multidisciplinares.
Descobridores. Arquitetos do amanhã...

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...