quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Hospital Santa Catarina está sem Raio X

compartilhar O Hospital Santa Catarina, o segundo maior hospital público de Natal e um dos mais importantes do Estado, está sem oferecer um dos exames básicos: o Raio X. A ausência do aparelho foi o motivo alegado para a falta de atendimento ao paciente Carlos Gilberto de Sousa, na tarde de ontem. A família de Carlos Gilberto estava na porta do Hospital Santa Catarina com o paciente em uma ambulância, sem saber qual seria, a partir dali, seu destino. Carlos Gilberto não demostrava condições de falar com a reportagem.
Júnior SantosCarlos Gilberto só foi atendido no início da noite de ontemCarlos Gilberto só foi atendido no início da noite de ontem

Enrolado em um lençol, Carlos Gilberto (61) fazia ali mesmo um lanche improvisado pelo irmão: uma coxinha e água. A peregrinação do paciente por uma vaga hospitalar é longa. Ele realizou tratamento no hospital Dr. João Machado e no dia 21 de dezembro foi encaminhado para o Hospital dos Pescadores para tratar uma pneumonia. Após sete dias, o paciente foi direcionado novamente para o Hospital João Machado. Após a alta do Hospital dos Pescadores, o paciente não foi recebido no João Machado e foi encaminhado para o Santa Catarina. 

"Agora estou com meu irmão aqui fora, sem saber onde será atendido realmente. Pelo estado dele, não dá para ele ir para casa", lamentava o irmão, Carlos Roberto de Sousa. Quando retornou ao João Machado, por volta de 15h de ontem, o paciente recebeu um copo de leite e quatro bolachas salgadas e ficou aguardando atendimento do plantonista que avaliaria a necessidade de internação para Carlos Gilberto. Às 18h30 o paciente , enfim, foi atendido e novamente internado no João Machado.

RECLAMAÇÃO

A reclamação do lado de fora do Hospital Santa Catarina não era apenas da família de Carlos Gilberto. Alrenice do Carmo Alves, moradora da Redinha chegou na unidade às 13h e somente 16h soube que seu caso não receberia atendimento. Alrenice estava com um abscesso na coxa direita e precisa de um debridamento (remoção de tecido morto da ferida). "Não sei mais o que fazer. Liguei para o Hospital dos Pescadores e informaram que estavam em greve e aqui não consegui ser atendida", reclamou a dona de casa.

fonte: Tribuna do Norte


Segundo informações de moradores, na manhã de ontem diversas gestantes retornavam do Hospital Santa Catarina por falta de vagas. Vizinho do hospital, Rogério Oliveira disse que há mais de dois meses não vê movimentação de profissionais na obra de reforma. "Essa parte inacabada deve servir de depósito agora. No último sábado (24) chegou uma caminhão de remédios e as caixas estão aí dentro", informou enquanto apontava para o espaço que deveria estar funcionando como Pronto-Atendimento Adulto.

A reportagem não teve autorização para entrar no Hospital Santa Catarina na tarde de ontem. Segundo informações da assessoria da Sesap, a direção estava fora da unidade e por esse motivo não seria possível a entrada da reportagem. Por volta de 17h a TRIBUNA DO NORTE esteve no Hospital dos Pescadores, nas Rocas, responsável pelo atendimento de urgência e emergência de média complexidade. Os cartazes indicavam que a unidade estava em greve. 

Segundo informações de funcionários do Hospital dos Pescadores, enfrentando greve da equipe de enfermagem, apenas 30% dos atendimentos estão sendo realizados. São priorizados casos de pressão alta, intoxicação, pressão alta e pacientes que chegam com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU. Os outros casos não são atendidos.

Secretário explica problemas 

De acordo com o Secretário Domício Arruda, a Sesap vai efetura em breve o pagamento de R$ 80 mil a empresa responsável pela obra de ampliação do Hospital Santa Catarina. "Todo o valor do contrato original já foi pago. Como a obra demorou mais de um ano para acabar, a empresa pediu realinhamento dos preços".

Sobre o serviço de Raio X, a Sesap informou que o Santa Catarina dispõe apenas de um aparelho móvel de radiografia, que serve para atender os pacientes internados na unidade. Sobre o abastecimento do Hospital Santa Catarina o secretário informou que não há reclamação sobre falta de material hospitalar. "Como em janeiro os laboratórios entram em recesso, em dezembro realizamos compra de medicamentos para todo esse período", disse. 

Ao ser questionado sobre o conhecimento do caso do paciente Carlos Gilberto, Domício Arruda informou que já tinha conhecimento e informou que a Sesap possui 130 leitos no Hospital João Machado, referencia em atendimento de psiquiatria. "Esse paciente já esteve internado por 30 dias no João Machado", informou. De acordo com Domício,  A Sesap, segue orientações do Ministério da Saúde, que prevê o fim de internações de psiquiatria. 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...